terça-feira, 18 de novembro de 2008

Distribuições e ambientes gráficos do Linux

O que são as distribuições do Linux? Assim que nasceu, o Linux não tinha nenhuma distribuição como as conhecemos hoje. Ele era distribuido aos interessados pelo Linus e pelos outros colaboradores ou por qualquer pessoa que o tivesse. Com o passar do tempo alguns programadores se organizaram e criaram programas de instalação personalizados, sistemas de empacotamento dos programas, utilitários e aplicativos e outros acessórios para o Linux, reuniram tudo isso e criaram distribuições do Linux para entregar seus produtos para os usuarios do Linux espalhados pelo mundo afora, através da internet ou por venda direta. Depois empresas também entraram como distribuições do Linux e hoje temos dezenas de distribuições, com as mais variadas características. Algumas ocupando apenas um disquete e outras com vários CDs.
Principais distribuições:
Um outro ponto importante é o ambiente gráfico, basicamente Linux se divide em Gnome ou KDE, sque ão dois bons ambientes gráficos, cada um com ênfase em aspectos diferentes da interação com o usuário. Bem, antigamente os sistemas eram baseados em linhas de comando (type infsul...)A, então notou-se a necessidade de criar uma interface, um ambiente gráfico no caso do Windows:, algumas alterações no visual são possíveis com e sem ajuda de outros programas, porém estas são muito limitadas, ou seja, o sistema operacional depende deste ambiente gráfico não fazendo nada sem ele. Já Linux, é um sistema baseado no comando de texto e não possui um Ambiente Gráfico padrão e também não depende dele para executar suas funções, o que possibilita que o usuário escolha dentre uma numerosa série de opções. Dentre elas:

Gnome - (GNU Network Object Model Environment) é um ambiente gráfico disponível sob a licença GPL a muitos sistemas operacionais baseados em Unix, com destaque para as distribuições Linux e BSD. O ambiente gráfico GNOME lembra o visual do Windows mas não tenta imitá-lo, é muito estável e possui uma série de aplicativos, tanto de escritório como para usuários domésticos, especificamente para ele. Porém, existe a necessidade de uma máquina mais potente para sua execução preferencialmente em processamento e memória RAM.

KDE - (K Desktop Environment) é o ambiente gráfico Linux que tenta imitar o Windows em todas as funções mudando apenas o visual. É recomendado para aqueles usuários inciantes ou em escritórios onde a migração do sistema da Microsoft para Linux está acontecendo. Requer um computador potente, tanto em processador, processamento e memória RAM. Destaque para seu gerenciador de impressão, muito bom e um dos mais eficientes do mundo Software Livre.

Fontes: KDE Brasil, Imasters, Br-Linux, Gnome Brasil

Acho que por hoje é isso.



Um comentário:

Dody disse...

Prefiro o KDE.

>