sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

As 10 principais fraudes eletrônicas no Natal

Período de festas, monte de gente enviando emails de feliz natal, feliz ano novo, saída de férias e afins. Então é bom estar atento aos golpes virtuais. A McAfee aponta alguns dos crimes mais comuns nesse período, veja abaixo:


1. Fraude de phishings filantrópicos. Enchentes, secas, doenças, pobreza, os crackers sabem disso e aproveitam para enviar phishings filantrópicos por email, com mensagens falsas que parecem ser de instituições reconhecidas, como Cruz Vermelha, Defesa Civil e Exército da Salvação, confundindo e levando os internautas a sites programados para roubá-los.

2. Fraudes bancárias por email. Além de levar mais de 95% das pessoas a economizarem nos presentes de Natal, o cenário econômico atual gera oportunidades para que os hackers visem lucrar com o saldo das contas bancárias dos consumidores, enganando-os com o golpe do phishing. As instituições financeiras são o principal alvo desse tipo de fraude. Criminosos enviam emails que parecem ser oficiais, solicitando a informações bancárias, como nome completo e senha. Para esclarecer dúvidas sobre a conta bancária, é importante tomar as precauções de ligar para o banco e nunca fornecer detalhes da conta em resposta a uma solicitação por email.

3. Cartões virtuais temáticos. A maioria das pessoas não considera os cartões virtuais perigosos. No entanto, eles carregam várias ameaças virtuais, especialmente no final do ano. Quando a pessoa clica no link pode acabar em um site malicioso. Para identificar se um cartão virtual é falso basta observar se há erros de digitação, remetentes desconhecidos e URLS incomuns.

4. Cobranças falsas. Nessa época do ano, amigos e familiares costumam comprar e enviar presentes pela Web e os criminosos gananciosos, aproveitam o momento para tentar, clandestinamente, levar os consumidores a exporem seus dados financeiros e informações confidenciais por meio de cobranças fraudulentas. Muitos consumidores já foram enganados. Não se deve fornecer dados bancários ou pessoais por email, principalmente a um destinatário desconhecido, nem abrir nenhum anexo suspeito.

5. “Você fez um novo amigo!”. Assim como a comemoração nos feriados une pessoas e reacende velhas amizades, muitas pessoas ficam felizes ao receber a mensagem “Você fez um novo amigo!” de sites de relacionamento populares. Em alguns casos, após clicar nessa mensagem, as pessoas baixam um software prejudicial que não é possível detectar, além – é claro – de não terem encontrado um novo amigo. É preciso ficar longe desses “amigos” desconhecidos.

6. Termos de busca perigosos relacionados a feriados. Quem pesquisar “papai noel” em sites de busca, por exemplo, e clicar em “download grátis de papai noel” nos resultados da pesquisa, poderá encontrar, além de protetores de tela, jogos e imagens, diversos adwares, spywares ou outros downloads potencialmente indesejados. Ao pesquisar downloads divertidos ligados às festas de final de ano, é recomendado buscar ferramentas para orientar buscas seguras na internet.

7. Crimes virtuais em cibercafés. Ao acessar a internet em cibercafés, esteja a tento ao perigo de estar em uma conexão desprotegida e evite fornecer senhas de serviços e contas bancárias. Além disso, esses invasores podem instalar uma detecção ilegal de pontos de acesso sem fio próxima ao cibercafé.

8. Ladrões de senha. A recente pesquisa da McAfee sobre compras em feriados constatou que 53% dos consumidores admitem usar a mesma senha para vários sites ou serviços on-line. É essencial saber que o uso de ferramentas gratuitas e de baixo custo contribuem para que hackers descubram senhas e invadam os computadores dos usuários. E essa sim é uma visita de final de ano que ninguém deseja.

9. Spams e anexos de email festivos. Os hackers sabem que emails com assuntos inspiradas nos feriados de final de ano são intrigantes para a maioria dos consumidores. A pesquisa de opinião sobre os feriados realizada pela McAfee revelou que 49% dos consumidores abriram ou abririam um email com um anexo associado a tais comemorações. É prudente desconfiar de títulos com felicitações natalinas e não abrir anexos com URLs incomuns.

10. Roubo de identidade on-line. As lojas on-line oferecem boas opções de presentes e preços, além de conveniência. Mas, a pesquisa de opinião da McAfee identificou que cerca de 90% dos consumidores têm algum grau de preocupação no que se refere a compras pela Web. Incertos sobre onde comprar, confiam em conhecidos para determinar a segurança de um site, embora os amigos possam opinar somente sobre a experiência que tiveram. Alguns sites também têm problemas de privacidade que não são prontamente identificáveis.



Poderíamos por ai as fraudes em sites de leilão (mercado livre, ebay...), roubo/furto de itens relacionados a tecnologia (notebooks, palm, celulares, monitores, tvs), os impostos, opa, isso não posso falar.

Mas o mais importante, use o bom senso, ninguém vai te dar dinheiro por nada, muito menos oferecer um produto por menos da metade do preço, evite acessar sites de banco em computadores públicos e verifica a extensão dos arquivos em anexo no seu e-mail, de preferência para formatos como Jpeg, Pdf, Doc, Xls, se for Scr, com, bat, exe...., ou ainda linkando para algum site, pode ter certeza que é vírus.

Fontes: Site MCafee e Clicrbs





2 comentários:

Amigo Mobility Scooters disse...

thanks for the 10 principles. fun read.

NERD disse...

Thanks.

>